[FreshFindings] Descobrindo andarctica com weight

A música ambiental é sempre um género delicado. Tem o poder de nos transportar para as mais diversas paisagens com mais ou menos intensi...


A música ambiental é sempre um género delicado. Tem o poder de nos transportar para as mais diversas paisagens com mais ou menos intensidade. Descobri o trabalho de Brian Barth, andarctica, através deste tema, "weight". E é um tema que durante uma dezena de minutos nos pega na mão e nos leva a caminhar por uma espécie de caminho etéreo e extremamente sensorial. Apesar da melodia de fundo constante, a música vai evoluindo com a introdução de novas e subtis sonoridades. Muito provavelmente por causa do nome do projecto, não me é difícil imaginar este tema como uma espécie de banda sonora a uma exploração da própria Antártida. Entre a curiosidade e o próprio assombro, weight traz consigo uma espécie de camada fina de gelo que nos faz avançar no tempo ganhando consciência do peso, mas também da fragilidade das coisas.

Questionei Brian Barth sobre o que motivou a composição deste disco e deste tema. Aqui fica a sua resposta:  I'd been trying for a while to find an outlet for my ideas that didn't operate on a human level or timeframe. Ambient music was a perfect fit for it: it challenges the listener and rewards the patient. Weight was the first track I made for this project, and it just poured out of me over a few sessions. I record most of andarctica live to tape and do minimal editing after the fact. The structure comes out my thought process during composing, and there's usually a clear arc: persistent sounds that ring consistently true while the surrounding environment increases in complexity over time, slowly swelling until bursting, followed by an epilogue where a new perspective or awareness is realised.

Não costumam dizer que a beleza está na simplicidade das coisas? Aqui fica um artista a seguir! 

andarctica is the ambient music project of Brian Barth. Based in Amsterdam, he crafts flowing, persistent pieces that combine orchestral and electronic sounds with field recordings and manipulated tape textures.
Drawing inspiration from artists like Rhucle, Celer and Mnemonic45, andarctica uses slow-moving patterns and melodies in combination with full- frequency layers of sound to encourage moments of quiet focus and induce gradual auditory hallucinations.

Música inserida na playlist do blogue no Spotify FreshFindings.

0 comentários