Porto Pianofest volta em Agosto

A quarta edição do Porto Pianofest está de volta e já fechou o cartaz a apresentar de 1 a 9 de Agosto. Os concertos e recitais vão decor...


A quarta edição do Porto Pianofest está de volta e já fechou o cartaz a apresentar de 1 a 9 de Agosto. Os concertos e recitais vão decorrer na Casa da Música, na Reitoria da Universidade do Porto e no Palácio da Bolsa.

O festival é dirigido pelo pianista português Nuno Marques. Radicado em Nova Iorque, desenvolve a sua carreira e o trabalho de divulgação de Portugal no panorama da música erudita e da cultura. É com este propósito que nasce o Porto Pianofest.

O festival divide-se em dois segmentos: os concertos e recitais, dirigidos ao público em geral, e tocados pelos “Mestres de Piano”, ou seja, pianistas já consagrados, e pelos “Jovens Talentos”, pianistas promissores que merecem um palco para se apresentar; por outro lado, há ainda as Masterclasses e as Conferências, pensadas para os jovens estudantes de música, colocando-os em contacto com a sabedoria de pianistas como, por exemplo, Pedro Burmester, Judith Jauregui (pianista espanhola) e Oscar Colomina i Bosch (compositor/maestro, director da Menuhin School em Londres).

Do painel de pianistas a tocarem na cidade do Porto destacam-se nomes como o espanhol José Ramón Mendez (Northwestern University, Chicago), a estadunidense Mariel Mayz (Hunter College, NY), Nuno Marques (pianista, director PPF) e a pianista revelação do momento, Judith Jáuregui. O programa está disponível em www.portopianofest.com

O Porto Pianofest é dirigido pelo pianista português radicado em Nova Iorque, Nuno Marques, e conta com a coprodução da Câmara Municipal do Porto. Tem como principais apoios a Casa da Música, o Conservatório de Música do Porto, a Associação Comercial do Porto e a Universidade do Porto. Para além da cidade do Porto, o festival tem desenvolvido apresentações internacionais em Nova Iorque. A mais recente foi o 2nd Porto Pianofest in New York 2019 que decorreu a 28 de fevereiro na Yamaha Artist Services New York.

Sobre o Porto Pianofest
Porto Pianofest é um festival internacional de piano. Pretende oferecer à cidade do Porto um conjunto de concertos e recitais de pianistas nacionais e internacionais. Além disso, apresenta um ciclo de masterclasses e conferências dadas por pianistas de renome e dirigidas a jovens estudantes. O objetivo é fomentar o diálogo transatlântico e propagar a música clássica como eixo de promoção na e da cidade.
O Porto Pianofest é dirigido pelo pianista português radicado em Nova Iorque, Nuno Marques, e conta com a coprodução da Câmara Municipal do Porto. Tem como principais apoios a Casa da Música, o Conservatório de Música do Porto, a Associação Comercial do Porto e a Universidade do Porto.

Sobre o Nuno Marques
O pianista português Nuno Marques está atualmente radicado em Nova Iorque onde desenvolve a sua carreira e dirige o Porto Pianofest- Festival Internacional de Música do Porto. É um dos pianistas mais ativos da sua geração e um músico versátil, sentindo-se igualmente em casa a tocar a solo, música de câmara ou em colaborações com outras formas de expressão artística.

Após terminar a sua formação inicial no Conservatório em Portugal, mudou-se para Londres graduando-se na Guildhall School of Music and Drama, onde estudou com Artur Pizarro. Concluiu o Mestrado em performance no Royal College of Music, com Niel Immelman e ainda um segundo mestrado em Pedagogia da Música na Universidade de Aveiro. Mais tarde, a sua carreira levou-o a Nova York, onde frequentou a NYU, estudando com José Ramón Méndez. Na NYU foi recipiente da prestigiada Reinhold Scholarship, que suportou os seus estudos, lhe ofereceu a oportunidade de fazer a sua estreia em concerto nessa cidade e lhe permitiu lecionar no departamento de piano da universidade. Completou recentemente o seu doutoramento na Rutgers University. Os seus estudos foram também patrocinados pela União Europeia (DfES), NYU, Fundação Gulbenkian e a AAMSL.

Como solista, Nuno Marques atuou com a Orchestra for Myanmar, num projeto humanitário de desenvolvimento cultural deste país com jovens da minoria Rohingya; com a Orquestra Artave e a Orquestra do Norte em Portugal. Gravou também para a editora Centro Atlântico e Antena2.
Com um amplo interesse na música de câmara fundou diversos grupos com quem atuou por toda a Europa. A sua paixão pela música contemporânea levou-o a colaborar com destacados ensembles, tendo também encomendado e estreado diversas obras a compositores contemporâneos.

A sua atividade concertística mais recente levou-o a tocar em importantes salas e festivais na Europa, EUA e Ásia, com destaque para duas performances no Carnegie Hall. Nuno Marques completou também duas digressões pela China e foi convidado a leccionar masterclasses em Portugal, Espanha, World Piano Congress na Sérvia, Myanmar, China e América do Norte. Interessado também em diferentes formas de expressão artística, colabora frequentemente com Daniel Ulbricht, bailarino principal do NYC Ballet e diretor da companhia Stars of American Ballet, em espetáculos de ballet e piano.

0 comentários