[DESTAQUE] 2ª Edição An experimental Jet Set, Trash & No Star Night! com Born a Lion, Then They Flew e Whales

Tomei-lhe o gosto. Organizar noites de concertos especiais com gente que considero especial. Os aniversários do blogue são sempre extrao...


Tomei-lhe o gosto. Organizar noites de concertos especiais com gente que considero especial. Os aniversários do blogue são sempre extraordinários, mas o ano passado calhou de organizar esta noite temática (ainda se lembram do festão que foi? - http://www.branmorrighan.com/2015/05/s-u-r-p-r-e-s-festao-no-musicbox-dia-3.html) e decidi tentar torná-la algo anual. Pelo menos a segunda edição vai acontecer, no mesmo dia do ano, dia 3 de Junho, na mesma naquela que é já uma casa para o blogue, o Musicbox.

O ano passado correu muito bem e nenhuma das bandas ainda tinha disco à data - Surma, Twin Transistors e Les Crazy Coconuts. Este ano trago um leque diferente e não posso não começar pelo REGRESSO dos BORN A LION aos concertos! Com uma década em cima das costas, o trio leiriense lançou o último disco - III - há precisamente dois anos, a 3 de Maio de 2014,  mas cedo desapareceram dos palcos, tendo anunciado uma pausa em Dezembro do mesmo ano. Passados três discos e um EP, muitos concertos entre Portugal, Espanha, Brasil, entre outros, dia 3 de Junho voltam finalmente onde pertencem, aos palcos. Neste regresso a banda só promete o mesmo de sempre: ROCK!! Sim, daquele... barbudo! Preparem os vossos ouvidos e tranquem os miúdos em casa. Eles vêm aí...

Apresento-vos agora os Then They Flew, banda de post-rock lisboeta que lançou em Outubro de 2015 o primeiro disco, que tem obtido muito boas reacções do estrangeiro. Como acredito que cá dentro, em Portugal, também têm uma palavra a dizer, não podia não convidá-los. STABLE AS THE EARTH STOPS SPINNING é o nome do primeiro disco e procura a construção do clímax através do contraste dinâmico, fugindo ao estabelecimento puro de ambientes e texturas. Este contraste acontece entre o rendilhado de frases melódicas repetitivas e as pesadas paredes de som que apresentam atmosferas dinâmicas, expansivas e densas. Estas atmosferas, as melodias electrizantes e a secção rítmica lenta e dominante dão coerência aos temas, trilhando as diferentes etapas de uma só viagem.É conferir tudo dia 3 de Junho!

O cartaz fica completo com os Whales, as minhas baleias preferidas do universo. Já os conheço desde que faziam parte da formação Backwater and the Screaming Fantasy e é com imenso orgulho que os tenho visto crescer e agora terem um projecto musical, com pouco mais de um ano, que já venceu a edição de 2016 do Festival Termómetro e que lançou recentemente o primeiro single, com vídeo estreado na página do NOS ALIVE "Big Pulse Waves" com produção de Rui Gaspar (dos First Breath After Coma, que também assegura a realização e edição do vídeo) e gravação, mistura e masterização de Fábio Jevelim e de Makoto Yagyo, no HAUS. O disco só sairá no início de 2017, mas ao vivo as performances são cada vez mais vibrantes e tem sido unânime que estes quatro rapazes têm muito para dar e surpreender.

E é isto! Estou super entusiasmada e há semelhança do ano passado vai ser um 2 em 1. Eu faço anos a dia 1 de Junho, a festa acontece a dia 3 de Junho, por isso estão mais do que convidados a não só ouvirem boa música como ainda a entregarem a vossa beijoca de parabéns! Acreditem, com estas três bandas ninguém vai sair de lá sem querer voltar a repetir a dose!

Brevemente mais informações com link de bilheteira, deixo-vos agora os Facebooks e um vídeo de cada! Ah! E também um obrigada mega especial à Raquel Nunes pelo seu contributo pelo segundo ano consecutivo no cartaz! Muito amor para todos! 






0 comentários