Opinião: Noite Silenciosa (Predadores da Noite #16), de Sherrilyn Kenyon

Noite Silenciosa Sherrilyn Kenyon Editora : Saída de Emergência Chancela : Chá das Cinco Sinopse : Stryker já avisou que está a reunir as ...

Noite Silenciosa
Sherrilyn Kenyon

Editora: Saída de Emergência
Chancela: Chá das Cinco

Sinopse: Stryker já avisou que está a reunir as suas forças. Enquanto o mundo avança inconsciente, Stryker, que lidera um exército de demónios e vampiros, conspira para lançar uma ofensiva contra os seus inimigos — que, infelizmente para nós, incluem toda a raça humana.
Para vingar a sua irmã, Stryker prepara-se para aniquilar os Predadores da Noite. Mas as coisas começam a correr mal quando o seu inimigo mais antigo regressa. Eis que chega a sua ex-mulher, Zephyra. Precisamente quando achava que nada o poderia parar, vê-se embrenhado numa guerra secular com uma mulher que dá um novo significado à palavra «dor».
Estão a ser traçadas novas linhas de batalha, enquanto os Predadores da Noite se reúnem para uma novo confronto, numa NOITE SILENCIOSA.


Opinião: Ah! O universo dos Predadores da Noite, tão sensual como vertiginoso! Depois da obra prima que foi o volume anterior, o tão esperado episódio com Acheron, dificilmente este estaria a esse nível, mas o que é certo é que não me deixou, em nada, desapontada. Ao longo da demanda para proteger os seus predadores da noite, Acheron deparou-se várias vezes com dificuldades trazidas por Stryker, que tem estado sempre ao lado de Apolimy, a Destruidora, que é também sua mãe. Este é o volume em que tréguas terão que ser feitas, por breves momentos, se não querem ser todos dizimados. 

Há sempre uma história por trás de um desgosto de amor, de um acto de crueldade, de uma transformação na personalidade. Nem sempre é razoável, nem sempre tem um fundo compreensível, mas tem sido através dessas mesmas histórias que várias das personagens que muitas vezes se mostram como detestáveis que acabam por obter um olhar redentor por parte do leitor. É o caso de Stryker que, ao encontrar Zephyra e ao permitir-se ver as suas acções sob outro olhar, encontra um novo sentido e uma nova motivação. 

Imaginei, décimo sexto livro desta série e nunca me cansei! Acho o acontecimento tão raro como extraordinário. Stryker e Zephyra não têm mais bela e comovente história de amor, mas o que sempre admirei em Sherrilyn Kenyon a capacidade que esta tem de fazer mover a acção e de intensificar o enredo global além dos protagonistas. Noite Silenciosa levanta novamente várias questões, apresenta-nos novos personagens, o que faz com que o leitor queira aguardar por mais um e espero mesmo que as Edições Saída de Emergência continuem a publicar esta que é a minha autora preferida no que toca ao romance paranormal. 

Outras opiniões:

Só em Sonhos: 
Acheron: 

0 comentários